Dormir no Avião Pode Fazer Mal à Saúde

Essa postagem poderia ser endereçada à Rosane, minha mulher.

Ela é uma pessoa que entra no avião, senta, coloca o cinto e dorme como se estivesse na própria cama, ainda antes da decolagem.

Eu, ao contrário, sou de opinião que você não pode confiar em um veículo que anda lá em cima e a oficina fica aqui embaixo.

E no meu caso isso vale para voos curtos ou longos. Experiência de quem já foi para o Japão e não pregou olho.

Sempre que falamos sobre isso eu brinco com a Rosane e digo que um dia ela será acordada pelo pessoal da limpeza, na garagem do avião…

Bom, pelo menos em um caso parece que isso foi verdade, segundo matéria publicada pela BBC News.

O incidente aconteceu com a Sra. Tiffani Adams, que fez um voo de Quebec a Toronto pela companhia Air Canada, dia 9 de junho.

Ela disse que dormiu durante a viagem e quando acordou, horas após o pouso, por volta da meia-noite, estava com frio, com o cinto afivelado e numa escuridão total. 

A Sra. Tiffani ligou pelo celular para uma amiga chamada Deanna Dale e disse onde estava. A ligação durou menos de um minuto porque a bateria acabou, mas ela teve tempo de dizer onde estava.

Enquanto a amiga fazia contato com as autoridades do aeroporto de Toronto, ela conseguiu achar uma lanterna e sinalizou para o operador de um trator de transporte de bagagem, que a socorreu.

A assustada Sra. Tiffani disse que a Air Canada ofereceu hospedagem em um hotel, para onde seria levada por uma limousine, mas ela recusou. Disse também que já recebeu dois pedidos de desculpas e foi informada de que a companhia está investigando o ocorrido.

Para uma rede de TV ela afirmou que está tendo dificuldades para dormir e tem tido pesadelos.

A matéria na BBC News pode ser lida aqui.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *