Amir Klink Sobre Fernando de Noronha: “Está Tudo Errado”

O navegador Amir Klink, que se tornou célebre ao fazer a primeira travessia solitária a remo do Atlântico Sul, em 1984, concedeu há poucos dias uma entrevista à RBA – Rede Brasil Atual, onde apontou uma série de erros no modelo de exploração turística de Fernando de Noronha:

AMBIENTE

Amir Klink: Fernando de Noronha concentra tudo de errado que fazemos

Navegador classifica como excrescência modelo de ocupação da ilha e chama de horrível e deprimente aquilo que turistas desavisados chamam de lindo
 
  09:56

Porto Alegre – Neste trecho da entrevista exclusiva à RBA, o navegador Amyr Klink afirma que a ação humana na ilha de Fernando de Noronha é um exemplo de ausência de mentalidade ambiental. Para ele, é um problema de governos, mas é também de cultura e de conduta humana. “Tudo o que a gente faz de errado está concentrado lá”, critica, referindo-se a problemas que vão das vias asfaltadas ao uso de energia elétrica, passando pelo modelo de ocupação, o uso inadequado de seu porto, a ausência de geração de energia limpa.

“A ilha era para ser um exemplo para o mundo de tecnologias em termos de sustentabilidade. E é exatamente o contrário. Não tem um plano diretor, não tem um program de construção sustentável, green building. Tinha que ter o modelo de construção sustentável mais evoluído do mundo, com zero de desperdício, zero de uso de materiais nocivos, zero de argamassas, zero de asfalto”, dispara Amyr Klink. Confira:

A matéria acima também pode ser lida aqui.

One thought on “Amir Klink Sobre Fernando de Noronha: “Está Tudo Errado”

  • Avatar
    lupercio

    O Brasil ainda tem 10 milhões de analfabetos. Como melhorar um país desse. Precisamos de governos comprometidos com a nação verdadeiramente e não comprometidos com grupos.

    Responder

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *