Jacó e a Entrevista de Emprego

Após um rigoroso processo de seleção, quatro jovens recém formados estavam no estágio final de entrevistas para ocupar um cargo muito importante em uma grande empresa.

O primeiro era católico, o segundo era budista, a terceira era uma moça, evangélica. O quarto era o Jacó.

O Presidente da empresa resolveu convidar os quatro para um jantar, para observar os candidatos em conjunto e ter mais uma opinião acerca de todos.

Durante a noite ele disse que considerava todos excelentes profissionais e que gostaria de poder absorver os quatro, mas o orçamento só permitia contratar um deles. 

Ao final, disse que no dia seguinte chamaria um por um para uma última conversa, após o que decidiria sobre quem iria preencher a vaga.

Os quatro acharam que era um critério justo, e assim foi.

No outro dia ele chamou o primeiro candidato, o católico, e perguntou:
– “Qual é a coisa mais rápida no mundo?”

O rapaz pensou um pouco e respondeu:
– “Acho que é o pensamento”..
– Porque você acha isso?
– quis saber o Presidente.
– “Porque o pensamento é instantâneo, ele aparece na tua mente e já vai embora.”

Ele agradeceu e em seguida chamou o budista e fez a mesma pergunta, que foi respondida assim:
– “Eu acho que é o piscar dos olhos.”
– “Explique porque você acha isso”
– questionou o entrevistador.
– “Porque a gente nem mesmo precisa pensar para piscar, é apenas um reflexo”
– o moço disse.

O diretor da empresa ficou impressionado com o raciocínio do candidato, agradeceu a participação dele e pediu que entrasse a moça evangélica, que era a terceira candidata.

Logo que ela se acomodou, ele repetiu a pergunta, respondida quase sem hesitação:
– “Eu diria que é a eletricidade, porque quando a pessoa aciona a chave, a lâmpada pode estar a quilômetros de distância, não importa, ela acende imediatamente.”
– “Bom, muito bom”
– disse o Presidente, despedindo-se da moça.

Chegou então a vez do Jacó, que entrou, sentou e ouviu o Presidente fazer a pergunta:
– “Qual é a coisa mais rápida do mundo?”

Jacó não demorou mais do que alguns décimos de segundo para responder:
– “Isso é fácil. É a diarreia.”

O Presidente da empresa ficou atônito com a resposta totalmente fora dos padrões e indagou:
– “Como assim?”

E o Jacó explicou:
– “Veja o que aconteceu comigo: o jantar de ontem não me fez bem, eu tive uma cólica intestinal e antes que pudesse pensar, piscar ou acender a luz…”

Jacó foi contratado.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *