Minha Experiência Com o Ricardo Boechat

Assim como boa parte da população brasileira, estou muito chocado com a morte do jornalista Ricardo Boechat.

Não tenho o hábito de ouvir e assistir as emissoras onde ele trabalhava, a não ser em situações muito especiais, mas há muito o considerava como um dos melhores, se não o melhor jornalista do país.

Tão logo ouvi a notícia lembrei de um episódio que me fez ter contato com ele:
– na última gestão do Jaime Lerner à frente da Prefeitura de Curitiba (1989-1992), quando eu exercia a função de Chefe de Gabinete, ele publicou alguma coisa que não correspondia à verdade.

É bom lembrar que eram tempos em que não existia a internet e recebíamos os jornais impressos. No caso dos que eram editados no Rio de Janeiro, caso de O Globo, onde o Boechat tinha coluna, eles vinham por avião e chegavam na parte da tarde.

Por alguma razão que não recordo, em vez de passar o assunto para a Comunicação, o Jaime me pediu que ligasse para o Boechat e esclarecesse a questão. 

Liguei para a redação do jornal e pedi para falar com ele. O Boechat me atendeu prontamente e após ter me identificado ele pediu desculpas, dizendo que já sabia do que se tratava.

Ele foi tão receptivo e humilde que tentei deixá-lo à vontade dizendo que não era assim tão grave, etc., mas ele demonstrou a seriedade como encarava o trabalho:
– “Olha, eu agradeço por você ser condescendente, mas errei feio. Minha fonte não se mostrou confiável e eu não deveria ter dado a nota sem tê-la confirmado”.

Era um profissional sério, que não se julgava dono da verdade.

RIP Ricardo Boechat. 

 

One thought on “Minha Experiência Com o Ricardo Boechat

  • Avatar
    Marcos Guelmann

    Realmente uma grande perda, era um jornalista de verdade, um pessoa íntegra….

    Responder

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *