A Mulher do Rabino Viúvo

Na sexta-feira, antes de começar o serviço religioso da entrada do Shabat, Jacó chegou perto de seu amigo Abraão e disse:
– “Você pode me ajudar? Marquei um encontro com a mulher do Rabino e preciso que você dê um jeito de segurar ele aqui depois da cerimonia. Se conseguir ficar conversando com ele por uma hora já está bom.”

Abraão não se sentiu muito confortável com a ideia.

Na realidade achou aquilo uma coisa extremamente séria e desagradável, mas como ele e Jacó eram amigos desde crianças, concordou em ajudar.

Após o término do serviço ele puxou conversa com o Rabino, fazendo todo o tipo de perguntas, algumas delas sem sentido.

Não apenas pelos assuntos que ele abordava como também porque demonstrava um certo nervosismo, o Rabino o interrompeu e perguntou:
– “Abraão, está tudo bem? Você está com algum problema? Posso te ajudar? Você sabe que pode se abrir comigo.”

Cheio de sentimentos de culpa e remorso, Abraão confessou:
– “Desculpe, Rabi. O Jacó, meu amigo, está com sua esposa agora e me pediu para mantê-lo ocupado.”

O rabino sorriu, colocou uma mão no ombro de Abraão e disse:
– “Nesse caso é melhor você se apressar e correr para a tua casa, Abraão. A minha mulher morreu há dois anos!”

One thought on “A Mulher do Rabino Viúvo

  • Avatar
    Alan

    kkkkkkkkkkkkkkkk

    Responder

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *