O Zelador da Escola, o Espelho do Banheiro e o Exemplo

O texto abaixo circula nas redes há muito tempo. Tentei descobrir o autor, mas a referência mais antiga que encontrei é de 2009, sem identificação.

É interessante observar a frase que encerra o texto. É realmente uma demonstração de que “um exemplo vale mais do que mil palavras”

Vamos lá:

“Numa escola de elite em São Paulo estava ocorrendo uma situação inusitada.

Meninas que usavam batom, todos os dias beijavam o espelho para remover o excesso.

O Diretor andava bastante aborrecido, porque o Zelador tinha um trabalho enorme para limpar o espelho ao final do dia.


Mas, como sempre, no dia seguinte lá estavam as mesmas marcas de batom…


Um dia o Diretor juntou o bando de meninas no banheiro e explicou pacientemente que era muito complicado limpar o espelho com todas aquelas marcas que elas faziam.


Fez uma palestra de uma hora.


No dia seguinte as marcas de batom no banheiro reapareceram…


Dessa vez o Diretor juntou o grupo de meninas e o Zelador no banheiro, e pediu ao funcionário da escola para demonstrar a dificuldade do trabalho.

O Zelador imediatamente pegou um pano, molhou no vaso sanitário e passou no espelho.

Nunca mais apareceram marcas no espelho!”

O texto termina com a seguinte “Moral da história”:
– Há professores e há educadores…”

2 thoughts on “O Zelador da Escola, o Espelho do Banheiro e o Exemplo

  • Avatar
    Maria Christina Dalledonne

    Gerson gostei muito. Admiro a cultura judaica e acho vc a pessoa indicada para dissemina-la .

    Responder
    • Gerson Guelmann
      Gerson Guelmann

      Obrigado, querida. Ter você como leitora é uma alegria muito grande!

      Responder

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *